Coração

Vaidade Capitalista

9 de abril de 2015
vaidade capitalista

O dinheiro é parceiro da maldade. Será que eu realmente quero ser um deles?

Sonhei com grandes impérios, suítes presidenciais e as melhores bebidas do mundo. O emprego tão esperado e o reconhecimento de uma nação. Me imaginei casando em Las Vegas, paquerando um popstar do momento e dançando entre os queridinhos de Hollywood. Meu universo particular sempre foi recheado de grandes histórias, com bastante luxo, drogas, glamour e sexo.

Veja Mais…

Música

Música Inspiração

7 de abril de 2015

Na estrada me sinto mais confortável. Junto aos carros e as pessoas. Sinto muitas vezes que tudo acabou, mas ainda consigo tocar o som dos carros. Tell me about it, baby.

Coração

Admirável Cidade Nova

25 de março de 2015
Belo Horizonte

As pessoas são receptivas e quentes, mas dentro da sua própria zona de conforto.

Cheguei com medo. Descobri que ser corajoso não é deixar de senti-lo, mas não ficar paralisado perante os desafios. Novos desafios, novas pautas e perspectivas. Ao mesmo tempo que me sinto solitário, me sinto livre e independente como nunca me senti antes. Sinto falta de casa, mas o sentimento de mundo é muito maior. O coração grita e eu apenas escuto. Por alguns instantes perco o raciocínio para a emoção. Quero mais. Preciso me perder entre as casas, pessoas, cheiros. Preciso me afogar na multidão para me sentir vivo. Preciso me perder entre estações para encontrar o significado da minha existência. Preciso apalpar outros corpos para descobrir o meu próprio tesão.

Veja Mais…

Reflexão

Bem-vinda ao Planeta

7 de março de 2015
Bem-vinda ao planeta - olhos

Olá, Mia, Seja bem-vinda.

Quem me conhece de perto sabe sobre minha paixão por leituras doces. É reconfortante ler algo que faça seu coração bombear mais forte. Meus olhos brilham e me sinto mais confiante para encarar a vida e suas obrigações (e pq não viver melhor os momentos de felicidade?). Uma leitura obrigatória na minha rotina, é a revista Vida Simples. Sempre em momentos difíceis, como mágica, as páginas são escritas para mim. Sinto, que encomendei a pauta.

Veja Mais…

Reflexão

Escute o som dos carros

22 de fevereiro de 2015
Imagens Blog 01

Observo pessoas, lugares. Observo o sexo, dores e conflitos.

Uma viagem de ônibus. Talvez, a vida seja apenas uma grande alucinação coletiva. Enquadramentos, pontos de vista e roteiros pré determinados. O que seria pessoas, perfeito, sucesso, fracasso, satisfação, êxtase, felicidade (…) senão conceitos prontos para justificar o que não conseguimos explicar?

Veja Mais…

Coração

Alice

6 de fevereiro de 2015
Silvinha Biu

Todos querem saber o final da minha história.

Alice não queria ser tocada. Não queria que ninguém sentisse sua energia destruída. Seus conceitos estavam obsoletos e não a representavam mais. Seus dedos, não pegavam nada, muito menos felicidade. A energia se encontrava fora do controle. Fim dos tempos particular. Vejo sua boca entreaberta, sua fala desconexa e me recordo do passado. Perdido entre ideologias turvas e conceitos revogados. Eu sei que tenho culpa, mas sou fruto do meio. Nada dói mais que o ócio. Perder nem sempre é um degrau para o sucesso.

Veja Mais…

Coração

Melancolia da perda narcisista

28 de janeiro de 2015
yago partal

Uma reflexão sobre a obrigação do dom da vida.

Viver cansa. É como olhar as folhas caindo da janela do meu quarto por uma eternidade. Tudo na vida pode ser igual. E quando passar a juventude? A tendência é que tudo em minha vida caia, a velhice deixe marcas irreversíveis, as doenças se alastrem e meus amigos partam. O final é solitário para todos. Enfim, continuar vivendo não acrescenta nada; ao contrário, as possibilidades de sofrimento aumentam e muito.

Veja Mais…

Reflexão

Coração de borboletas

27 de janeiro de 2015
David Bellemere

Nada justifica um roteiro sem final.

A vida se faz como o vento e se desfaz em detritos na velocidade da luz. Eu sempre vivi como se no fim fosse enterrado em um caixão, e mesmo morto, sentisse as privações por dentro da alma. Sufocado. Por que não pode tudo acabar? Qual o problema com o fim? Porem, nunca pensei em desligar as máquinas. Nada justifica um roteiro sem final.

Veja Mais…

Reflexão

Responsabilidade em tons de vermelho

22 de janeiro de 2015
Responsabilidade em tons de vermelho

Na falta de deus, eu prefiro terceirizar a responsabilidade para tons de vermelho.

Hoje acordei triste. Acordei e percebi fogo, injustiça e desamor. Ainda existem corruptos, as pessoas ainda compram passagens clandestinas e passam em concursos com a resposta no bolso. Ainda existe gente que joga lixo na rua, usam do preconceito como retina. Faltam empregados. Bando de preguiçosos, com o bolsa dá para viver em casa. Tudo bem que meu candidato prometeu ampliar esse subsídio e aumentar essa ajuda paternalista, mas a gente faz vista grossa. Na verdade, confesso que não li suas propostas. Devemos tirar o vermelho do poder e só!

Veja Mais…

Coração

O outro lado da maçã

22 de janeiro de 2015
O outro lado da maçã - Flora Borsi

Ela finalmente saia do limite da sanidade.

Ela tinha acabado de chegar ao hall. Seus cabelos escuros como o pinche, se contrastavam com a beleza clara e melancólica da sua pele branca. Não sabia porque se encontrava ali, e entre alegorias de morcegos e vespas se colocou a pensar. O que seria em tal momento o seu pior erro? Ela só queria encontrar “a coisa dentro da própria coisa’’, mas os “poréns” eram uma barreira que a arrastava a uma ditadura sem precedentes.

Veja Mais…